UNIPAR - UM ESPAÇO PARA O SEU TALENTO

NOTÍCIA

Pró-Magíster: Professores participam de palestra sobre comunicação oral e uso da voz

Publicado em: 15/05/2019 às 16:00

Fonoaudióloga Julya Macedo repassou dicas importantes de como devemos cuidar das cordas vocais

Fonoaudióloga Julya Macedo fala dos cuidados que se deve ter com a voz
Fonoaudióloga Julya Macedo fala dos cuidados que se deve ter com a voz
Fonoaudióloga Julya Macedo fala dos cuidados que se deve ter com a voz
Docentes da Unipar marcam presença na palestra
Docentes da Unipar marcam presença na palestra
Docentes da Unipar marcam presença na palestra
Palestrante faz dinâmica com professores para avaliar a comunicação profissional
Palestrante faz dinâmica com professores para avaliar a comunicação profissional
Palestrante faz dinâmica com professores para avaliar a comunicação profissional

A docência não é uma tarefa fácil. Os professores estão sempre se comunicando e utilizando sua voz, muitas vezes, sem os devidos cuidados. Atento a essa questão, o Pró-Magíster (Programa de Aperfeiçoamento do Magistério Superior) da Unipar de Umuarama promoveu palestra com a fonoaudióloga Julya Macedo. Professores de todos os cursos foram convidados a participar.

Especialista em voz e motricidade orofacial pelo Conselho Federal de Fonoaudiologia, do qual é também articuladora nacional do Departamento de Voz, a profissional abordou técnicas de desenvolvimento da comunicação profissional. “A voz é a base das nossas relações, do nosso contato oral com as pessoas. E como o professor usa sua voz cotidianamente, ele deve ter um cuidado ainda maior para que ela não seja prejudicada”, explica a fonoaudióloga.

A coordenadora do curso de Odontologia, professora Cintia Araújo, conta que já foi paciente de Julya e que ela tem muito a acrescentar aos colegas de profissão. “Em 20 anos de docência acabei ferindo a minha voz e o trabalho dela foi de extrema importância na minha recuperação. E como a voz é o nosso principal instrumento de trabalho, temos o dever conhecer esses cuidados para preservá-la”.

A professora Tatiane Machado divide a mesma opinião e ressalta que a entonação e até mesmo a respiração são importantes no contato com os acadêmicos. “Utilizamos muito a comunicação oral e, muitas vezes, acreditamos que apenas nosso conhecimento científico vai fazer com que as informações cheguem ao aluno de forma rápida e efetiva. No entanto, existem técnicas e recursos vocacionais e comportamentais para nos comunicarmos mantendo a nossa saúde vocal”. 

Para o coordenador multicampi do Pró-Magíster, professor Luiz Roberto Prandi, os novos desafios trazem a necessidade de novos conhecimentos. “O aperfeiçoamento dos docentes é fundamental para a Unipar. E falar sobre a voz é essencial para que possamos prestar um ensino cada vez mais voltado para a excelência. Até porque precisamos aprender novas técnicas, uma vez que estamos frente a um novo público e a novos veículos de comunicação também”.

Redes sociais>