UNIPAR - UM ESPAÇO PARA O SEU TALENTO

 
NOTÍCIA

Aula Prática: Estudantes fazem visita técnica ao Parque Tecnológico de Itaipu

Publicado em: 06/11/2018 às 16:00

Todos os locais visitados estão relacionados com ações empreendedoras, o que proporcionou aos acadêmicos maior conhecimento

Turma da Unipar que visitou o Parque Tecnológico de Itaipu
Estudantes recebem informações dos ambientes que compõem o Parque

Acadêmicos dos cursos de Administração, Ciências Contábeis e Sistemas de Informação da Universidade Paranaense, Unidade de Francisco Beltrão, fizeram visita técnica ao Parque Tecnológico de Itaipu, em Foz do Iguaçu/PR. A viagem faz parte do projeto de Educação Empreendedora, resultado do convênio firmado entre a Unipar e o Sebrae.

O Parque foi criado pela usina Itaipu, o que contribuiu para transformar a região por meio de pesquisa e desenvolvimento de tecnologias sustentáveis, promovendo a união entre empresas, centros de pesquisa, laboratórios e instituições de ensino.

Os acadêmicos conheceram o Centro Latino-americano de Tecnologias Abertas (Celtab), onde são feitas pesquisas em software livre, visando a inovação e a geração de soluções para atender as necessidades da Itaipu. Também passaram pelo Escritório de Inteligência e Inovação Tecnológica, espaço de suporte a diversas atividades de desenvolvimento científico, tecnológico e inovação, no que se refere à propriedade intelectual.

Outros locais que chamaram a atenção dos visitantes foram o Centro de Mobilidade Sustentável, que apoia a gestão e operação de projetos-pilotos de monitoramento de veículos elétricos em três cidades, o Sistema Regional de Inovação e a Incubadora Santos Dumont, que tem a função de disseminar a cultura empresarial.

Todos os locais visitados estão relacionados com ações empreendedoras, o que proporcionou aos acadêmicos um maior conhecimento prático. Os professores Idair Edson Marcello, de Ciências Contábeis, e Fábio Córdova, de Administração, acompanharam os alunos nas visitas. “A experiência adquirida contribui para que os alunos se sintam motivados em buscar novos caminhos no campo do empreendedorismo”, afirma o professor Marcello, informando que qualquer pessoa com idade acima de 18 anos pode propor projeto no PTI; se aprovado, o autor recebe bolsa para desenvolvê-lo.

Segundo o professor Fábio, o PTI apresenta uma grande oportunidade para a educação, pesquisa, tecnologia e negócios, conectando empresas e as instituições de ensino. “Esse polo contribui para o avanço econômico e social da região, oferecendo uma nova ótica no que diz respeito às práticas acadêmicas utilizadas enquanto universidade”, observa, ressaltando que “é importante conhecer e valorizar a grande estrutura e viabilidade que dispomos em nossa região para que tais recursos possam ser utilizados, o que desperta o lado empreendedor de nossos estudantes”.

Redes sociais>