UNIPAR - UM ESPAÇO PARA O SEU TALENTO

 
OUVIDORIA TRABALHISTA

Acesso online:

Criar ou recuperar sua senha
NOTÍCIA

''O líder precisa aprender a se ver como os outros o veem'', diz professor de Harvard

Publicado em: 10/05/2018 às 09:00

Jerry Brightman à tarde palestrou para universitários, professores e funcionários da Unipar. À noite o evento recebeu também empresários, líderes de entidades e profissionais liberais

O professor americano Jerry Brightman, ontem, em palestra na Unipar
Professor Jerry em palestra com funcionários da Unipar
Professor Jerry em palestra com funcionários da Unipar

O professor Jerry Brightman, da Harvard University, dos Estados Unidos, fez duas palestras ontem, na Universidade Paranaense – Unipar, em Francisco Beltrão. Ele abordou o tema ‘O trabalho essencial dos líderes: Criar organizações que inovam e aprendem’.

Jerry cativou a todos com seu entusiasmo e seu bom humor. Segundo ele, qualquer pessoa pode alcançar a lua, basta ter a mente aberta e disposição para aprender. 

Ele agradeceu a hospitalidade dos brasileiros (é a quarta vez que está no Brasil) e brincou sobre os quilos que ganhou a mais, desde que desceu do avião, comendo churrasco. Jerry fez palestras em Umuarama, em Francisco Beltrão e hoje estará em Cascavel. À tarde palestrou para universitários, professores e funcionários da Unipar. À noite o público recebeu também empresários, líderes de entidades e profissionais liberais. 

O professor falou sobre diferenças entre gestor e líder, nova liderança, sistemas pensantes, entre outros. Conforme disse, a vida toda, do nascimento até morrer, as pessoas vivem inseridas em um processo de educação. “Somos eternos alunos. E o mesmo vale para a liderança. É uma jornada contínua até o dia de morrer.” 
Jerry salienta que líderes fazem as coisas acontecerem e a principal característica de um bom líder é sua autoconsciência. Jerry recomendou um exercício para a plateia: “Criar uma visão do que você vai ser no futuro. Sobre sua vida. Não se preocupe com o que ela é, mas o que ela faz por você. São os modelos mentais”.

O professor de Harvard observa que muitas vezes os modelos mentais que as pessoas carregam são errados. E cabe aos líderes observar esse comportamento em suas equipes e minimizar os erros. “Não resolvemos os problemas de hoje com o nível de pensamento que existia antes do problema iniciar”, falou, citando um raciocínio de Albert Einstein.

Liderança autoconsciente

“Saber sobre liderança autoconsciente é a chave. As habilidades que temos hoje não são necessariamente as que precisaremos no futuro.” Jerry falou sobre a avaliação 360, muito usual no mundo corporativo, como ferramenta para as pessoas verem a si mesmas e entenderem como são vistas pelos outros. 
“O líder precisa aprender a se ver como os outros o veem, porque tipicamente a gente erra, mas isso ajuda muito. Os melhores líderes conseguem se ver como os outros os veem. E enxergam o que estão fazendo de certo e errado em todas as suas interações, na família, na escola, no trabalho, na comunidade. O mundo precisa de mais líderes, o Brasil precisa de mais líderes. É preciso desafiar os modelos mentais, redescobrindo a criatividade e inovação pelo sistema pensante.” Jerry também deu um recado à geração dos jovens atuais. Segundo ele, a tecnologia deve ser apenas uma ferramenta. “Cada um deve descobrir a própria inovação e criatividade perdidas dentro de si.”

Currículo vasto

O evento teve a parceria do Conselho Regional de Administração do Paraná (CRA-PR), Acefb e Prefeitura de Francisco Beltrão. O palestrante é professor de liderança no Tufts Gordon Institute e atualmente é presidente do The LeadershipGroup (TLG). Fundada em 1996, a TLG está focada em ajudar os líderes e suas equipes a entender e atualizar os comportamentos que os tornarão excelentes. Anteriormente, Brightman foi vice-presidente de comércio da China na Associated Metalsand Minerals Corporation (Asoma) e ajudou a conduzir aproximadamente US $ 1 bilhão em comércio com a China.
Após seu trabalho na Asoma, Brightman tornou-se diretor executivo do Instituto Internacional de Marketing de Harvard e, mais tarde, tornou-se consultor sênior do dr. Peter Senge e de sua organização, a Innovation Associates. Brightman também foi instrutor líder do Centro de Liderança Criativa (CCL), projetando programas personalizados de desenvolvimento de liderança para clientes CCL em todo o mundo.

Redes sociais>