UNIPAR - UM ESPAÇO PARA O SEU TALENTO

 
OUVIDORIA TRABALHISTA

Acesso online:

Criar ou recuperar sua senha
NOTÍCIA

Arquitetura e Urbanismo: Estudantes projetam e constroem abrigos

Publicado em: 24/04/2018 às 16:00

Depois de prontos, equipes são desafiadas a pernoitar nos espaços feitos à base de papelão, lona, plástico, bambu e madeira

Abrigos estão sendo erguidos no pátio da Universidade
Antes de colocar a mão na massa, equipes elaboram maquetes dos projetos
Antes de colocar a mão na massa, equipes elaboram maquetes dos projetos
Antes de colocar a mão na massa, equipes elaboram maquetes dos projetos
Antes de colocar a mão na massa, equipes elaboram maquetes dos projetos
Depois de prontos, resistência dos abrigos será testada pelos próprios alunos, que vão pernoitar na Unipar
Depois de prontos, resistência dos abrigos será testada pelos próprios alunos, que vão pernoitar na Unipar
Depois de prontos, resistência dos abrigos será testada pelos próprios alunos, que vão pernoitar na Unipar

Quando entram para o curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Paranaense - Unipar, Unidade de Francisco Beltrão, os alunos calouros são desafiados a projetar, construir e pernoitar em um abrigo feito com diversos tipos de materiais: papelão, lona, plástico, bambu, chapas de compensado e madeira. A atividade dura cerca de um mês e faz parte da disciplina de Projeto Arquitetônico I.

“A proposta para o desenvolvimento e definição do usuário do empreendimento fica a critério de cada equipe. Deve ser um abrigo que atenda pessoas advindas de catástrofes naturais, moradores de rua e de assentamentos, refugiados, entre outros”, explica a professora Adriana Kunen, que ministra a disciplina.

Segundo ela, os estudos prévios são embasados em pesquisas e feitos com desenhos e maquetes. Em seguida, o projeto é executado em escala real. “É um trabalho que visa o desenvolvimento de projeto e conceito na arquitetura, compreensão de volumetria, estrutura e dimensionamento, em que o aluno cria inicialmente maquetes de estudo em escala e muitos croquis, objetivando o resultado na maquete em escala real, que será montada posteriormente no pátio da universidade”.

Além do desafio de executar o projeto e edificar o protótipo, os grupos de alunos deverão pernoitar no abrigo construído, tudo com intuito de comprovar a resistência, solidez e conforto térmico do espaço projetado. Os trabalhos já estão em andamento e os abrigos construídos serão testados no final do próximo mês.

“Neste exercício acadêmico é possível concluir que a arquitetura vai além de projetos monumentais. E embora seja alternativa para uma população em risco, é necessário que olhemos passa essas pessoas que ficam alojadas em situações precárias. Portanto, nós, enquanto arquitetos e urbanistas, podemos fazer melhor”, ressalta a professora.

Redes sociais>