UNIPAR - UM ESPAÇO PARA O SEU TALENTO

 
OUVIDORIA TRABALHISTA

Acesso online:

Criar ou recuperar sua senha
NOTÍCIA

Projeto Integrado: Engenharia Agronômica produz mudas de árvores nativas

Publicado em: 14/07/2017 às 16:00

Desenvolvido no Câmpus Cruzeiro, o projeto envolve outras tarefas, como o cultivo de hortaliças, minhocário, irrigação do solo, produção de feijão e fruticultura

Bianca, Ricardo e Lucas: Foco na vivência prática e na troca dos conhecimentos assimilados em aulas teóricas
Bianca, Ricardo e Lucas: Aulas práticas garantem mais conhecimento sobre produção de mudas de plantas nativas
Bianca, aluna da iniciação científica: pesquisa colabora para melhoria da aprendizagem
Lucas, na horta pedagógica: “sujar” as mãos é necessário para reforçar o nível de aprendizado
Ricardo, aluno do Pibim: trabalho prático abre a chance de agregar valor ao aprendizado da sala de aula
Professora Carolina e seus alunos: projeto tem por meta difundir os sistemas de produção sustentáveis

Com foco na vivência prática dos acadêmicos e na interdisciplinaridade, os cursos de Engenharia Agronômica e Medicina Veterinária da Universidade Paranaense estão desenvolvendo um projeto de extensão integrado. Durante as atividades, estudantes das duas graduações aprendem a produzir mudas de plantas e árvores florestais nativas e a cultivar hortaliças em horta didática.

O trabalho é realizado no Câmpus Cruzeiro, onde funcionam o Hospital Veterinário e o Horto Medicinal. Lá os alunos produzem as mudas em um viveiro e as hortaliças em uma horta orgânica, onde estão sendo cultivadas alface, cenoura, beterraba, cebolinha, salsa e couve. No local, eles também instalaram um minhocário, para que o húmus produzido seja utilizado no manejo da horta e do viveiro.

“É uma experiência enriquecedora, uma oportunidade de agregar valor ao nosso aprendizado, saindo a campo para praticar as teorias que estudamos em sala de aula”, diz o acadêmico Ricardo de Oliveira Galego, que está cursando o 3º ano de Engenharia Agronômica e é bolsista do Pibim (Programa Institucional de Bolsas de Incentivo à Monitoria). “Estou aprendendo ainda mais auxiliando alunos do 2º ano”.

O projeto de extensão integra as disciplina Produção e Manejo Florestal, Gestão ambiental, Olericultura, Biologia e Manejo Plantas Daninhas, Irrigação e Drenagem. Nas atividades os estudantes também aprendem a fazer o controle de plantas daninhas em pastagens, a irrigar e produzir feno.

“É um trabalho prático que nos dá mais conhecimento e nos prepara para o mercado de trabalho, para a realidade da profissão. Aqui sujamos as mãos e fazemos acontecer, anotando todas as informações e ficando atentos a tudo o que os professores falam”, conta o estudante Lucas Salviano, também do curso de Engenharia Agronômica.

A colega Bianca March, bolsista do Pibic (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica), acrescenta: “É um trabalho prazeroso, que nos ensina muito; uma oportunidade que todos os alunos deveriam buscar, principalmente aqueles que querem continuar estudando após se formarem”.

Para a coordenadora do curso de Engenharia Agronômica, professora Carolina Amaral, além do conhecimento técnico, o projeto também tem a proposta de difundir os sistemas de produção sustentáveis nos aspectos agronômico e econômico, utilizando alternativas que possam ser desenvolvidas no solo Arenito Caiuá.

“Temos planos de expandir as áreas de produção vegetal, trazendo uma diversidade ainda maior de cultura pra vivência dos alunos”, ressalta a coordenadora, informando que os alunos vão trabalhar também com a produção de feijão e a fruticultura, em que terão a oportunidade de treinar a análise de solo, a adubação e a poda.

Redes sociais