UNIPAR - UM ESPAÇO PARA O SEU TALENTO

NOTÍCIA

Curso de Sistemas de Informação realiza 12ª edição do workshop de informática

Publicado em: 03/03/2017 às 17:10

Evento integrou as turmas; seis egressos foram convidados para apresentar os resultados dos seus trabalhos

Estudantes de todas as séries participaram
Estudantes de todas as séries participaram
Estudantes de todas as séries participaram
Egressos
Em palestra, Aline Ribeiro Tusi
Em palestra, Aline Ribeiro Tusi
Em palestra, Jefferson Miranda Pires
Em palestra, Hélio Cesar de Souza Junior
Em palestra, Marcelo dos Santos Silva
Em palestra, Lucas Gontijo dos Santos
Em palestra, Lucas Gontijo dos Santos
Em palestra, Roberto Conoff Gonçalves
Professora Claudete Werner
Professor Jaime William Dias
Professor Wyllian Fressatti

Para enriquecer as primeiras semanas de aula com atividade técnica científica, o curso de Sistemas de Informação da Universidade Paranaense – Unipar, Unidade de Paranavaí, promoveu o 12º Workshop de Informática (em 20/02). O evento contou com a participação de todas as turmas e teve como objetivo principal disseminar internamente os trabalhos desenvolvidos pelos formandos.

Estiveram presentes os egressos Marcelo dos Santos Silva, Roberto Canoff Gonçalves, Aline Ribeiro Tusi, Hélio Cesar de Souza Junior, Lucas Gontijo dos Santos e Jefferson Miranda Pires, que trocaram experiências e apresentaram os resultados dos trabalhos realizados no estágio supervisionado II.

Entre as explanações foram tratados assuntos como tecnologias utilizadas, local de estágio, benefícios do desenvolvimento do trabalho, dificuldades encontradas, propostas de trabalho alcançadas pelo resultado final do estágio, entre outros.

A coordenadora do curso de Sistemas de Informação, professora Claudete Werner, conta que os assuntos foram voltados para cada turma, na busca de aproximar os acadêmicos da realidade no desenvolvimento de software, bem como a visualização da diversidade das áreas de atuação de informática.

“Para a turma do 1° ano o foco foi conhecer melhor o curso escolhido, além das atividades profissionais a serem exercidas futuramente; o 2° ano pôde avaliar a multidisciplinaridade do curso observando os diversos assuntos envolvidos nas apresentações; já o 3° ano encontrou no workshop a oportunidade de verificar as oportunidades a serem iniciadas no estágio daquela série; e os acadêmicos do 4° ano, de forma direta, tiveram a chance de delinear o assunto do seu próprio estágio”, explica Claudete.

Leonardo Ferreira, aluno do 1° ano, disse que depois que participou do evento os caminhos ficaram mais claros: “Achei o workshop de informática muito informativo, pois pude ver com clareza como deve ser feito um sistema; os sistemas feitos me mostraram diversas dicas de como fazer um que seja funcional para a empresa e simples de ser usado; pude também compreender sobre a pesquisa, pois tinha uma visão totalmente diferente do que foi mostrado”.

O acadêmico João Paulo Biazotto acredita que o evento engrandece o aprendizado: “É através dele que conseguimos identificar tendências, tecnologias, áreas de pesquisa e/ou nichos de mercado que nos interessem, abrindo um grande leque de possibilidades”.

Ele ainda ressaltou o quanto isso irá ajudar na etapa final da graduação: “Para mim, acadêmico do 4º ano, o evento ganha ainda mais importância, uma vez que ele nos instiga a fazer um bom trabalho, para que, no ano seguinte, sejamos nós a apresentar”.

Para o acadêmico do 2° ano, João Gabriel do Nascimento, o evento foi motivador: “Acredito que nós, ao assistir à apresentação dos trabalhos dos nossos egressos, somos beneficiados com dois grandes crescimentos: conhecimento e motivação; conhecimento porque estamos presenciando tecnologias recentes, trabalhos que utilizam linguagens diferentes do que é passado em sala de aula, pesquisas sobre conteúdos que ainda é novo e conseguimos aprender sobre o assunto, e várias outras coisas que podem agregar e muito em nossa formação”.

Sobre motivação, ele esclarece: “Podemos ouvir pessoas que conseguiram concluir trabalhos excelentes e difíceis, o que faz nos sentirmos determinados a conseguir fazer também, ou até mesmo fazer algo além. Vi linguagens boas que têm suas vantagens e fiquei inspirado e estimulado a fazer o meu projeto integrador com essas tecnologias novas e diferentes do que se passa em sala, pois sei que isso vai agregar muito em meu conhecimento com a programação, pois requer mais dedicação, pesquisas, e um aprendizado maior. Vendo os trabalhos dos egressos me faz querer também estar onde eles estão; irei fazer de tudo para que em 2020 eu seja convidado a apresentar o meu trabalho de conclusão”.

A egressa Aline Ribeiro Tusi diz que foi seu primeiro grande evento após a graduação: “Com toda certeza foi gratificante para nós egressos da Unipar poder participar e compartilhar nossos conhecimentos, experiências e trajetória; acredito que tudo o que foi abordado será fundamental para os acadêmicos”.

Hélio Cesar de Souza Junior concorda: “Acredito que esse contato entre recém-formados com os acadêmicos seja algo de grande importância, pois é uma troca de experiências e uma forma de motivar os trabalhos que vão surgir ao longo do curso. Além disso, nós, egressos, nos sentimos orgulhosos dos nossos trabalhos e por isso adoramos falar sobre eles. Queremos servir de exemplo e inspirar novos projetos”.

“Uma experiência única!” Assim o egresso Jefferson Miranda Pires resume sua opinião sobre sua participação: “Foi uma honra participar deste evento, agora não mais como espectador, mas como palestrante; pude ver quão dispostas as outras turmas estavam em me escutar. Fiquei um pouco nervoso a princípio, mas gostei bastante do desafio, ainda mais por ter a oportunidade de passar o que aprendi durante o curso e falar do meu TCC (Trabalho de conclusão de Curso) para que os acadêmicos pudessem ver o quão grandioso é concluir um trabalho como este. Agradeço a Unipar e ao curso pela oportunidade e iniciativa de abrir espaço aos formandos dos anos anteriores, para falarem um pouco de seus projetos e experiência”.

Redes sociais>