Publicada em: 22/09/2014 às 16:37

Ciência Animal: Mestrado e Museu de Ciências consolidam parceria em pesquisa de animais atropelados

É grande o número de exemplares encontrados mortos nas rodovias da região

MIC têm vários animais empalhados, depois de atropelados

MIC têm vários animais empalhados, depois de atropelados

Professores e estudantes do mestrado em Ciência Animal e da graduação em Medicina Veterinária da Universidade Paranaense, se uniram em um importante projeto de pesquisa. Juntos com a equipe do MIC (Museu Interdisciplinar de Ciências) da Unipar vão desenvolver o projeto ‘Análise Parasitológica de Fezes de Mamíferos Selvagens Atropelados na Região Noroeste do Paraná’.

A pesquisa tem como finalidade identificar e classificar parasitas gastrointestinais encontrados em diferentes espécies de mamíferos selvagens atropelados na região noroeste do Estado. Realizada pelo estudante de Medicina Veterinária da Unipar, Gustavo Costardi Palin, que é bolsista do Pebic (Programa Externo de Bolsas de Iniciação Científica)/CNPq, prevê também verificar o potencial zoonótico destes parasitas.

“A concessão desta bolsa é mais um incentivo para se fazer ciência na Instituição. E neste projeto tenho a oportunidade de aprofundar os estudos direcionados à medicina veterinária preventiva dos animais”, diz Palin.

Para a coordenadora do mestrado, professora Daniela Dib, trata-se de um importante projeto de saúde animal, com interesse posterior em saúde pública. “Nesta parceria com o MIC podemos realizar outras pesquisas em prol da ciência e da capacitação de nossos acadêmicos”, justifica, informando que os laboratórios do mestrado darão suporte aos trabalhos de pesquisa.

O trabalho vai contar com a colaboração do IAP (Instituto Ambiental do Paraná), que já faz doações ao MIC de animais selvagens mortos, encontrados atropelados em rodovias da região. “A partir daí começa a tarefa de identificação, classificação da espécie, taxidermia, montagem de esqueleto e a preparação de peças anatômicas, tudo voltado para o ensino de anatomia animal, que conta com a colaboração de estagiários dos cursos de Medicina Veterinária e Ciências Biológicas”, explica o técnico responsável do MIC, Edson Gerônimo.

“Essa iniciativa é de extrema importância para a nossa fauna, um destino especializado para os animais selvagens atropelados”, emenda Cidnei Aparecido da Silva, biólogo e agente fiscal do IAP.

Diante da importância deste trabalho, a Unipar está se prontificando em estabelecer uma parceria formal com o IAP, por meio de convênio que terá este intuito.

Publicada em: 22/09/2014 às 15:31

Umuarama: Professora apresenta trabalho na Semana de Arquitetura e Arte Sacra

Caroline Salgueiro também assistiu a palestras e participou de visita técnica ao Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida/SP

Coordenadora do curso de Arquitetura e Urbanismo, Caroline Salgueiro apresentou pesquisa de estudante

Coordenadora do curso de Arquitetura e Urbanismo, Caroline Salgueiro apresentou pesquisa de estudante

Aguçar o olhar e aprofundar o conhecimento dos profissionais e da comunidade que trabalham na área, para que trabalhos acadêmicos e projetos de construção, reformas e restaurações dos espaços celebrativos e sagrados respondam às exigências da liturgia, em seus aspectos arquitetônicos, simbólico e funcional. Este foi o foco principal da 3ª Semana de Arquitetura e Arte Sacra, realizada na Pousada do Bom Jesus, em Aparecida/SP (entre 25 e 29/08).

Representando a Universidade Paranaense – Unipar, Unidade de Umuarama, a coordenadora do curso de Arquitetura e Urbanismo, professora Caroline Salgueiro, participou do evento. Durante as atividades, ela apresentou banner com a descrição do referencial teórico e estudos preliminares da pesquisa ‘Espaço Sagrado São Francisco de Assis: um encontro entre o divino e o humano’. O projeto é resultado do TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) da formanda Vergínia Maria Bernardi Braz, da qual a docente é orientadora.

Visita técnica ao Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida/SP, guiada pelo artista iconográfico Cláudio Pastro, e palestras com temas voltados à liturgia, arte e arquitetura integraram a programação do encontro. ‘O artista, imagem de Deus Criador’ foi o tema proferido pela arquiteta Angela Carolina Laino. ‘Teologia do espaço’ foi o assunto discutido pelo frei Luiz Carlos Susin.

Outros assuntos que atraíram a atenção dos participantes foram ‘Mistagogia do espaço’, com o Claúdio Pastro; ‘Arte Sacra nas Sagradas Escrituras’, com padre Domingos; ‘O sentido simbólico do espaço’, com o arquiteto Julio Posenato; e ‘Arquitetura Sacra: expressão do mistério’, com a arquiteta Angela Carolina Laino.

“Todos os conhecimentos que adquiri neste evento serão compartilhados nas orientações dos TCCs em áreas de projeto, tecnologia e teoria da arquitetura sacra, com ênfase nos aspectos projetuais, metodológicos, formais, simbólicos, funcionais e litúrgicos”, ressalta a coordenadora.

Publicada em: 22/09/2014 às 10:00

Cascavel: Acadêmicos de Odontologia estudam gestão de consultório

Bimestre trabalha cálculo de custos operacionais e de procedimentos, formação de preço dos tratamentos, lucro e fluxo de caixa

Estudantes que participaram da aula de Odontologia Legal

Estudantes que participaram da aula de Odontologia Legal

Para auxiliar os futuros cirurgiões-dentistas em relação a quanto cobrar por cada procedimento, como elaborar um fluxo de caixa, qual é o seu lucro, como calcular os custos dos procedimentos, organizar e separar as despesas pessoais e do consultório, e a viabilidade da parceria com determinados convênios, o curso de Odontologia preparou um conteúdo diferenciado para a turma da 4ª série, voltado à administração financeira nos consultórios.

O contexto envolveu o cálculo dos custos operacionais (despesas com luz, materiais), dos procedimentos realizados, formação de preço dos tratamentos - o que agregar e considerar no momento de elaborar o valor do tratamento, a lucratividade e a elaboração de um fluxo de caixa.

O assunto foi abordado pela professora Eliana Cristina Fosquiera, responsável pela disciplina de Odontologia Legal. A docente, que é cirurgiã-dentista e administradora, inseriu no plano de ensino da disciplina conteúdo que aborda a visão administrativa do consultório/clínica odontológica, especificamente a gestão de custos - formação do preço dos procedimentos odontológicos.

Segundo a professora, a dinâmica foi muito bem aceita pelos acadêmicos: “Os grupos realizaram trabalhos de excelente qualidade, onde criaram consultórios odontológicos apresentando plano de negócios, público-alvo, localização e investimento”.

Conforme conteúdo aplicado em sala de aula, a segunda etapa do trabalho foi a prática e cálculo do valor de todos os procedimentos odontológicos efetuados nos seus pacientes, na disciplina de Estágio Supervisionado II - clínica integrada cuja finalidade é ver o paciente como um todo.

A professora justifica que a especificidade da Odontologia se traduz muitas vezes em profissionais altamente técnicos, sem a ‘visão’ de que seu consultório ou clínica é uma empresa que necessita ser gerenciada com administração planejada, para que seja competitiva e tenha lucratividade. Ela frisa que, questões como planejamento estratégico, análise financeira e administração de pessoal são difíceis de serem entendidas e aplicadas, o que torna o conhecimento administrativo de extrema importância para o sucesso na carreira, e um dos diferenciais de ensino da Unipar, já que poucas universidades no Brasil abordam o tema na graduação de Odontologia.

“Os novos desafios e as rápidas transformações que estão ocorrendo em todos os setores da economia mundial requer perfil empreendedor para este profissional, onde, além do conhecimento científico e habilidade técnica inerentes de sua área, tenha conhecimentos sobre gestão administrativa, obtendo consequentemente uma vantagem competitiva no mercado de trabalho e sucesso financeiro em seu consultório”, salienta.

Publicada em: 19/09/2014 às 12:59

Paranavaí: Visita técnica de Administração leva estudantes a Foz do Iguaçu

Lá, acadêmicos conheceram a Usina Hidrelétrica Binacional de Itaipu e Parque Nacional do Iguaçu

Professores e estudantes que participaram da visita técnica

Professores e estudantes que participaram da visita técnica

As visitas técnicas são atividades muito importantes para a formação profissional dos alunos, pois enriquecem os conhecimentos adquiridos em sala de aula, com exemplos práticos, além de levarem os acadêmicos a ter contato direito com organizações que são modelos de gestão.

Visando isso, o curso de Administração da Universidade Paranaense – Unipar, Unidade de Paranavaí, promoveu visita técnica a Foz do Iguaçu/PR.

Acompanhados do coordenador do curso, professor Hercílio Costa Filho, os acadêmicos conheceram a Usina Hidrelétrica Binacional de Itaipu e o Parque Nacional do Iguaçu, onde puderam visitar as Cataratas do Iguaçu e aprender sobre gestão em turismo ecológico.

“A atividade, além de apresentar a realidade organizacional incentivando o interesse do aluno pelo curso, também contribui para que os estudantes reforcem seus laços de amizade durante as visitas. Esta harmonia e amizade consequentemente são levadas para as salas de aula”, avalia o coordenador.

Publicada em: 19/09/2014 às 11:58

Cascavel: Projeto de Psicologia leva palestras a escolas da região

Adolescência e vínculo mamãe e bebê são alguns dos temas abordados também em UBS de Cafelândia, Céu Azul e Ubiratã

As estudantes Mayara e Priscila, em Cafelândia

As estudantes Mayara e Priscila, em Cafelândia

Privilegiada pelo ensino que oferece, a Universidade Paranaense ultrapassa a sala de aula. Além da teoria, acadêmicos são contemplados com a prática profissional e a comunidade com serviços de qualidade. No campo da extensão universitária é destaque o projeto ‘Palestras’, desenvolvido pelo curso de Psicologia. O foco é atender alunos, professores e profissionais da área pública de Cascavel e região.

Um dos objetivos é oportunizar aos acadêmicos o aprendizado quanto ao planejamento, elaboração e desenvolvimento de habilidades necessárias para palestrar - postura, oralidade e atitude dinâmica. A coordenadora do projeto, responsável técnica do Centro de Psicologia da Unipar, Queli Peccini, menciona que a primeira etapa pedagógica foi treinar os acadêmicos, seguida do atendimento às solicitações de escolas e UBS (Unidade Básica de Saúde).

Desde maio deste ano, vários temas foram ministrados, versando sobre ‘Valorização do assistente social’, para servidoras públicas da Assistência social de Cascavel, ‘Vínculo e relação mamãe e bebê’, para gestantes de Ubiratã e Cafelândia, ‘Adolescência e o processo de adolescer’, para alunos de Céu Azul e Cafelândia.

A acadêmica Mayara da Silva, 4° ano, destaca que a participação é de grande relevância para o desenvolvimento de um profissional de Psicologia, pelo repertório de competências linguísticas adquirido na confecção e apresentação das palestras. Sua colega de classe, Sandra Sesco, complementa: “Esse projeto é essencial para ampliar habilidades técnicas e comportamentais, além de sermos conhecidas como palestrantes”.

Quem também destaca a produtividade é a acadêmica Priscila Rigotti, 5° ano: “Todos os encontros foram de suma importância para meu crescimento profissional, com ele pude desenvolver minha expressão corporal e verbal, além de perceber na prática o quanto este recurso é importante para a sociedade atendida”.

Os eventos contam com o apoio do Prove (Programa de Valorização da Educação) da Unipar. Palestras ainda podem ser agendadas pelo telefone (45) 3321-1300, CPA ou Prove.