Publicada em: 07/10/2014 às 15:00

Paranavaí: Viagem técnica leva turma de Engenharia Civil à Concret Show

Em São Paulo, na maior feira de Engenharia Civil da América Latina, eles puderam visitar os estandes das grandes empresas do ramo

Estudantes na entrada da Concret Show

Estudantes na entrada da Concret Show

A Concret Show é a maior e mais completa feira do ramo de engenharia civil da América Latina, onde as grandes empresas do ramo apresentam suas novidades. Estudantes do curso de Engenharia Civil da Universidade Paranaense – Unipar, Unidade de Paranavaí, não perderam a chance de conhecê-las.

Em viagem técnica promovida pelo curso, foram a São Paulo para conferir os principais lançamentos e as tendências da construção civil.

Os acadêmicos visitaram os estandes das principais empresas do mercado brasileiro do ramo de tecnologia do concreto, escoramento e formas, aço para construção civil, softwares, maquinários, gruas e concreteiras. A viagem foi realizada com o acompanhamento do coordenador do curso, professor Marcelo Narata.

“O objetivo da viagem foi atingido: houve interação dos participantes e o contato com o universo profissional”, afirma o professor.

Publicada em: 07/10/2014 às 14:02

Cianorte: Estudantes desenvolvem produto com material reciclável

Depois, tiveram que aplicar o ‘Plano de Negócio’; tema foi abordado em aula do curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Turma aprende a teoria e a prática do empreendedorismo no mercado empresarial

Turma aprende a teoria e a prática do empreendedorismo no mercado empresarial

Com o objetivo de exercitar a prática das teorias aprendidas durante o bimestre, na disciplina de Empreendedorismo, o curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas da Universidade Paranaense – Unipar, Unidade de Cianorte, desafiou seus acadêmicos a realizar um Plano de Negócio.

A proposta foi bem objetiva: Foi solicitado que os estudantes do 3º ano colocassem em prática o plano de negócio e deveriam desenvolver um produto que fosse possível vender no mercado e que utilizasse materiais recicláveis.

“O objetivo dessa aula foi valorizar a importância do profissional em desenvolver o espírito empreendedor, sabendo planejar o seu ramo de negócio e ao mesmo tempo vendo na prática a real importância de desenvolver as ações de um empreendedor” explica o professor Wagner Luiz Marques.

Segundo ele, esse tipo de atividade faz com que os acadêmicos aprendam, na prática, a realizar o empreendedorismo no mercado empresarial: “Ao se envolverem neste exercício, eles também desenvolvem a criatividade e as capacidades de liderança”.

Publicada em: 07/10/2014 às 11:40

Umuarama: Curso sobre multiplano reúne docentes da região na Unipar

Dirigido aos que atuam na educação especial, projeto de extensão de Pedagogia contou com a parceria do NRE

Rubens Ferronato, inventor do plano, apresentou e exibiu materiais desenvolvidos

Rubens Ferronato, inventor do plano, apresentou e exibiu materiais desenvolvidos

A Universidade Paranaense – Unipar, Unidade de Umuarama, em parceria com o Núcleo Regional de Educação (NRE), promoveu um encontro de docentes da região para apresentação do multiplano pedagógico da educação especial.

O evento fez parte de um dos projetos de extensão do curso de Pedagogia da Unipar, deste ano. Trata-se do 5º curso ‘A mediação docente no ensino especial e na educação inclusiva’, que contou com 150 participantes, entre professores da rede estadual de ensino, professores de APAE’s e acadêmicos de Pedagogia.

Ministrado pelo inventor do multiplano, o professor Rubens Ferronato, o curso objetivou promover o aperfeiçoamento de conhecimentos dos docentes responsáveis pela área da educação especial, que abrange profissionais de salas de recursos multifuncionais e de matemática.

“O multiplano é um plano didático que conta com formas simples de ensino que requerem atenção e disposição”, enfatizou o palestrante.

No encontro, Ferronato também apresentou alguns dos materiais que produziu para auxílio e ensino de crianças e adolescentes na aprendizagem da educação especial.

A professora de Pedagogia da Unipar, Rosângela Bressan, coordenou os trabalhos. Ela enfatizou que Ferronato apontou que o maior desafio visto pelos estudantes era na disciplina de matemática e, a partir disso, decidiu criar os materiais, que hoje têm total adaptação para estes.

“Com o multiplano pedagógico agora é possível compreender diversos conteúdos, que vão além da matemática”, acrescenta, esclarecendo que o multiplano, a princípio, foi criado para alunos cegos, mas depois ele percebeu que o instrumento também facilita a aprendizagem de alunos com dificuldades de aprendizagem.

Para Sandra Ednea de Lima, coordenadora do NRE, o resultado da aplicação do multiplano é incrível: “A abordagem com o estudante agora é de fácil assimilação e grande compatibilidade”. Agradecendo o apoio da Unipar, diz que o curso foi de grande valia: “Foi importante, principalmente, para a atualização dos nossos professores neste assunto”.

Publicada em: 07/10/2014 às 11:21

Guaíra: Juiz de Direito, egresso da Unipar, abre Jornada Jurídica

Profissionais renomados da área abordaram diversos temas atuais

Ferdinando Scremin Neto, ex-aluno da Unipar e Juiz de Direito, foi convidado para abrir o evento

Ferdinando Scremin Neto, ex-aluno da Unipar e Juiz de Direito, foi convidado para abrir o evento

Em busca de aproximar o acadêmico da realidade da sua futura profissão, o curso de Direito da Universidade Paranaense – Unipar, Unidade de Guaíra, promoveu a Jornada Jurídica do curso.

Diversos profissionais da área foram convidados para as palestras que debateram temas atuais do Direito. As atividades ocorreram durante quatro noites nas instalações da Universidade.

Para a palestra de abertura foi convidado o Juiz de Direito, Ferdinando Scremin Neto, que falou sobre “Culpa consciente, dolo eventual e os Crimes de Trânsito”. Ele é formado em Direito pela Unipar, Unidade-Sede.

Em outro momento, o professor da Unipar Paulo César de Sousa abordou o tema “Como estudar direito material”; ao final, os acadêmicos fizeram homenagem de despedida ao professor Geones Miguel Ledesma Peixoto, que deixou o corpo docente da Unipar.

O Procurador do Estado e professor Alexandre Barbosa da Silva também participou; ele ministrou a palestra “O direito constitucional e a concretização dos direitos”. A Jornada foi encerrada com palestra do professor do mestrado da Unipar, Jônatas Luiz Moreira de Paula, e lançamento de seu livro “Democracia e Jurisdição”.

A coordenadora do curso, professora Claudinéia de Miranda, diz que o evento foi um grande sucesso. “Contamos com a colaboração de profissionais renomados e tivemos a grata satisfação de fazermos a abertura com um ex-aluno da Unipar, que também falou de seu currículo, motivando o corpo discente, sem o qual não teríamos o brilho. E ainda: os acadêmicos contribuíram decisivamente com suas participações”.

A diretora da Unidade, professora Sandra Takahashi, prestigiou o evento. Uma confraternização reuniu estudantes de todas as turmas para comemorar o sucesso do evento.

Publicada em: 06/10/2014 às 11:40

Cascavel: História realiza projeto de ensino em colégios da cidade

Aulas focaram direitos humanos, cidadania, formas de governo, política e eleições, além da história e cultura do Paraná

Temas diversificados são levados às salas de aulas

Temas diversificados são levados às salas de aulas

Com o intuito de ampliar o conhecimento adquirido na teoria e aprender as bases da profissão de professor, o curso de História da Universidade Paranaense – Unipar coloca em prática diversos projetos que ligam a comunidade à academia. Entre eles, faz sucesso o projeto de ensino ‘Universidade na Escola’, que nos últimos dois meses contemplou cerca de 1500 alunos de Cascavel, dos ensinos fundamental e médio.

Os acadêmicos do 3º ano trabalharam com turmas do ensino médio, discorrendo sobre direitos humanos, cidadania, formas de governo, política, democracia e eleições. Já os acadêmicos do 2º ano ministraram aulas para os alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental, abordando temas envolvendo história e cultura do Paraná.

Atividades foram realizadas nos colégios estaduais Padre Carmelo Perrone e Júlia Wanderley. O diretor do Júlia, professor Rosimar Baú, destaca a importância da interação entre mundo acadêmico e sociedade, incentivando o despertar para os estudos. “Ouvir outros jovens transmitindo a aprendizagem é motivador, mostra o quanto é primordial o trabalho da Universidade, cuja formação do profissional vai além do conteúdo em sala de aula, mas consiste em uma dimensão de extensão”.

O diretor também aponta que o ensino de História é um dos déficits em sala de aula: “Faz-se essencial chamar a atenção para a história local, não enfatizar somente a europeia e outras, não menos importantes. Os alunos gostaram bastante das aulas, que foram dinâmicas, com vários universitários ocupando todas as salas de aulas, possibilitando em uma tarde de atividades suprir a necessidade de um ano de estudos sobre a História do Paraná”.

À frente dos projetos de ensino estão os professores Leodefane Bispo, Fausto Irschlinger e Anália Ogura. Irschlinger, que é coordenador do curso, ressalta que esse é um diferencial que soma ao estágio obrigatório. “O objetivo é levar a Universidade até a escola, contribuindo com conhecimentos sobre a história do Estado e permitindo a reflexão de temas e do papel de cada membro da sociedade”.