UNIPAR - UM ESPAÇO PARA O SEU TALENTO

NOTÍCIA

Áreas de atuação do biomédico são foco de Semana Acadêmica

Publicado em: 07/11/2019 às 14:00

Evento abordou temas como biologia molecular dos tumores, procedimento de perfusão extracorpórea, estimulação cardíaca artificial e mais

O médico patologista, Dr. Fábio Negretti, ministra palestra na Unipar
O médico patologista, Dr. Fábio Negretti, ministra palestra na Unipar
O biomédico Eric Barione fala sobre a atuação em toxicologia
O coordenador do curso, professor Raphael Sahd, ladeado pelos biomédicos Leomar Zeferino de Almeida e Bruno Herrera de Souza
Atitudes vencedoras: Com foco mais abrangente, público recebe o palestrante Itamar Ribeiro

Uma semana de interação e troca de conhecimentos. Na sua 14ª edição, o curso de Biomedicina comemora mais uma Semana Acadêmica, com discussões de assuntos específicos da atuação profissional e do mercado de trabalho.

Um dos convidados de destaque foi o médico patologista Dr. Fábio Negretti, que atua em laboratório de prevenção e diagnose e também é professor. O Dr. compartilhou sua experiência com biologia molecular dos tumores. “O número de tumores aumenta em larga escala, a população brasileira está envelhecendo e isso traz as neoplasias. Câncer não é uma doença única, é um grupo infinito de doenças e cada uma tem tratamento específico”, afirmou.

O Dr. também salienta que o avanço da tecnologia tem mostrado que o tratamento específico para o câncer está relacionado à biologia molecular e aos alvos alcançados por novas drogas: “Estamos vivendo um momento revolucionário da terapêutica, que é personalizada, na qual consegue direcionar a droga para o tipo de tumor, uma transição entre informação do tumor com informação genética”.  

Outro convidado é representante do Conselho Regional de Biomedicina, 6ª região, Bruno Herrera de Souza. O profissional apresentou uma área de atuação do biomédico – o procedimento de perfusão extracorpórea, realizado na cirurgia cardiovascular. Segundo detalha, para ser perfusionista, o biomédico precisa ter especialização em perfusão e, para ter habilitação pelo Conselho, exige um curso de no mínimo 1.200 horas.

“Hoje tem sido trabalhado, a nível de Brasil, pela SBCEC (Sociedade Brasileira de Circulação Extracorpórea), a regulamentação nos cursos formadores e especialistas em perfusão, com exigência de prova de títulos e cursos regulamentados; esses serão requisitos para a atuação como perfusionista”, sinaliza.

Estimulação cardíaca artificial foi também tema de bastante interesse e curiosidades. A palestra foi ministrada pelo biomédico Leomar Zeferino de Almeida, que enalteceu o papel do biomédico nas situações de pré e pós implante. “Nessa área, o profissional biomédico trabalha junto com a equipe médica - no diagnóstico, procedimento para fazer a localização adequada dos eletrodos dentro do coração, acompanhamento e avaliação da evolução dos parâmetros de implante, em verificações diagnósticas de possíveis arritmias, que o médico possa tratar”, esclarece.

Também esteve presente a biomédica Ana Lúcia Girello, abordando os desafios da rotina laboratorial em imuno-hematologia, chamando a atenção para que testes imuno-hematológicos sejam bem realizados e a importância disso no laboratório.

“Fazer o diagnóstico deste paciente com anemia, leucemia ou qualquer doença que pressuponha o suporte hemoterápico, deve ser anterior à transfusão, passar pelo diagnóstico clínico, assim como os pré-natais de imuno-hematologia, que também não é feito de forma efetiva, há falta de diagnostico”, observou.

Com um campo vasto de atuação profissional, o evento recebeu, ainda, o biomédico Eric Barione, que falou sobre a área em que é doutor – toxicologia.

Redes sociais>

Horário de Atendimento

Seg. à sex. das 8h às 20h
Sab. das 8h às 12h