UNIPAR - UM ESPAÇO PARA O SEU TALENTO

NOTÍCIA

Em SC, professor de Análise de Sistemas conhece Ecossistema de Inovação

Publicado em: 09/04/2019 às 16:00

Na visita técnica em Florianópolis, Fernando Botelho visitou Incubadora e Desincubadora, Laboratório, Parque Tecnológico e Centro de Inovação

À frente, coordenador do curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, professor Fernando Botelho, durante a visita técnica
Visitantes atentos às informações repassadas sobre o Ecossistema
Professor da Unipar conhece vários locas do complexo que tem mais de 900 empresas de tecnologia
Professor da Unipar conhece vários locas do complexo que tem mais de 900 empresas de tecnologia
Professor da Unipar conhece vários locas do complexo que tem mais de 900 empresas de tecnologia
Professor da Unipar conhece vários locas do complexo que tem mais de 900 empresas de tecnologia
Ecossistema de Inovação é composto por três Parques Tecnológicos
Ecossistema de Inovação é composto por três Parques Tecnológicos
Ecossistema de Inovação é composto por três Parques Tecnológicos
Ecossistema de Inovação é composto por três Parques Tecnológicos

A visita técnica ao Ecossistema de Inovação de Santa Catarina trouxe conhecimento e novas experiências ao coordenador do curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas da Universidade Paranaense – Unipar, Unidade de Toledo. Em Florianópolis, o professor Fernando Botelho teve a oportunidade de conhecer incubadoras de empresas, aceleradora, desincubadora, laboratório, Parques Tecnológicos, Centros de Inovação e Tecnologia e o Comitê de Inovação e Lei (de 19 a 22/03).

No espaço, o grupo visitou a RD Resultados Digitais, empresa que começou como startup com foco em agência de publicidade e construiu uma plataforma para captar dados de usuário em redes sociais e assim direcionar ações. “Hoje, ela conta com mais de 700 colaboradores e a plataforma virou seu carro chefe”, relata o professor.

Outras empresas foram visitadas, como a Agriness, startup do ramo de suinocultura que fornece software para gestão da cadeia de suínos para a maioria das empresas do segmento no Brasil, e a Softplan, empresa de serviços de software e inteligência nos ramos de construção, jurídico e saúde.

“Algumas empresas já consolidadas estão criando escritórios nas incubadoras para aproveitar o ambiente de inovação e melhorar seus processos, como por exemplo a Embraer. Isso nos chamou muito a atenção”, diz Botelho.   

Ainda fez parte do roteiro a Estação Via do conhecimento, que é um projeto de pós-graduação da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina). “Este projeto busca estudar e elaborar materiais para a propagação do empreendedorismo e inovação na sociedade. É um programa interessante, pois trata de temas que foram discutidos há décadas em outros lugares, mas que para muitos são recentes”, enalteceu o coordenador, que avaliou a visita técnica como uma oportunidade de enriquecimento dos conhecimentos.  

“Enfrentamos a falta de mão de obra especializada. Isso é problema visualizado in loco, tanto para área de tecnologia como afins. Existem cerca de 1.500 vagas abertas na região para a área de TI (Tecnologia da Informação) e a disputa sempre é grande por profissionais. Então fica a dica para quem quer uma carreira em alta no momento”, reforça.

A viagem foi organizada pelo SRI (Sistema Regional de Inovação).

Redes sociais>

Horário de Atendimento

Seg. à sex. das 8h às 20h
Sab. das 8h às 12h