UNIPAR - UM ESPAÇO PARA O SEU TALENTO

 

0800 601 4031

NOTÍCIA

Apoio à segurança pública: Centro tecnológico cria e expande startup

Publicado em: 20/12/2018 às 16:00

Projeto Vigia Cascavel já está em uso, colaborando para ajudar a polícia; a startup agora está sendo implantado em Matelândia

Professor Angelo e o egresso Leonardo: startup desafiou os conhecimentos da equipe
Na sala do Centro Tecnológico, o diretor da Unipar, professor Gelson (à direita), em reunião com o professor Angelo, Leonardo, Victor e o presidente do Conseg de Matelândia, Antônio Carlos Brandão
Fachada do Centro Tecnológico: startup tem importância reconhecida pela comunidade, que está usufruindo, sem custo, dos benefícios que ela proporciona

Fomentar inovações tecnológicas que gerem fruto para as cidades. Com essa proposta nasceu, no ano passado, o Centro Tecnológico da Universidade Paranaense, em Cascavel. O projeto de extensão é um espaço coordenado pelo curso de Sistemas de Informação para quem deseja pôr em prática conhecimentos e criar meios de uso da tecnologia nas áreas de saúde, mobilidade, educação e segurança.

Os trabalhos nesse ano forma focados em desenvolvimento de startup. O primeiro, o Vigia Cascavel, já está em uso, contribuindo com a segurança pública e o combate à criminalidade. Na prática funciona com várias câmeras de empresas e residências cadastradas, para que fiquem acessíveis ao monitoramento, em tempo real, das forças policiais de Cascavel.

“O produto é funcional, tem potencial, não tem custo, mas precisa do engajamento da comunidade, disponibilizando o acesso às suas câmeras privadas, de estabelecimentos comerciais e residências, para a otimização do recurso”, afirma o coordenador do CT, professor Ângelo Sucolotti, demonstrando satisfação pelo projeto ter se concretizado, envolvendo vários órgãos de segurança.

Ele conta que a ideia do Vigia surgiu de um servidor público de Cascavel e foi aperfeiçoada pelo curso. O projeto contou com a parceria da Fundetec (Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico), Prefeitura de Cascavel, Conseg (Coordenação Estadual dos Conselhos Comunitários de Segurança) e ACIC (Associação Comercial e Industrial de Cascavel).

O diretor da Unidade, professor Gelson Luiz Uecker, acompanhou todo o processo. Ele diz que fez os contatos com as entidades, que prontamente consentiram em apoiar o projeto. “Esse é o primeiro de muitos que virão, para valorizar ainda mais esse trabalho que reforça a missão da Universidade Paranaense, na produção e na disseminação do conhecimento, favorecendo a sociedade”, orgulha-se.

Startup

Oito estudantes atuaram no projeto, que está sendo implantado também em Matelândia. Um deles, o egresso Victor Boso, destaca que o desafio foi compensador. “Foram oito meses trabalhando no projeto, possibilitando o relacionamento em grupo e o desenvolvimento de pesquisas. Foi complexo por não ter nada parecido no mercado e também gratificante por contribuir com a sociedade e poder estender a proposta fora do município”, argumenta. Ele e os colegas Leonardo Banaszeski e Bruno Rodrigues, que concluíram o curso no ano passado, seguem na startup. A intensão é continuar replicando o projeto para outras cidades da região.

Redes sociais>