UNIPAR - UM ESPAÇO PARA O SEU TALENTO

NOTÍCIA

Estudantes de Engenharia Civil da Unipar participam do “Desafio de Pinguelas”

Publicado em: 23/11/2018 às 15:00

Também toparam, com muita empolgação, o Desafio de Torres; ambos exigem conhecimentos multidisciplinares

Cons¬truir torres com o simu¬lador, com maior altura e menor número de peças, foi um dos desafios
Alunos se dividiram em equipes para construir as pinguelas no pátio da Unipar
As atividades foram desenvolvidas no pátio do câmpus
As atividades foram desenvolvidas no pátio do câmpus
As atividades foram desenvolvidas no pátio do câmpus
As atividades foram desenvolvidas no pátio do câmpus

Estudantes do curso de Engenha­ria Civil da Universidade Paranaense – Unipar, Uni­dade de Francisco Beltrão, frequentemente são motivados por desafios que conciliam rotinas teóricas com atividades práticas. Podem ser consideradas metodologias ativas, uma evolução no processo de ensino/aprendizagem utili­zada pelo curso desde a sua implementação. Nes­te mês foram concluídos os desafios de pinguela e de torres com o simulador de estruturas ‘mola’.

O desafio de pinguela sugere a construção de uma ponte improvisada. A professora Cristiane Zuffo Marasca coordenou o processo no sentido de projetar e construir uma estrutura treliçada, sendo que as pinguelas deve­riam ser construídas com materiais disponibiliza­dos e padronizados para suportar um carregamen­to distribuído de uso, sem ruptura.

Neste caso, os alunos exercitaram a con­cepção e dimensionamen­to estrutural, atendendo ao processo de execução do projeto e cumpriram a interdisciplinaridade, com a execução da pin­guela. Todas as pinguelas projetadas e construídas obtiveram sucesso no de­sempenho estrutural, informa a professora.

Já o Desafio de Torres, com o simulador mola estrutu­ral, trouxe como relevância o contexto da estabilida­de dos edifícios, também compatível com a interdis­ciplinaridade construtiva. Os alunos deveriam cons­truir torres com o simu­lador, com maior altura e menor número de peças.

Segundo o coordenador do curso, professor Cle­dison Zatta Valdameri, as atividades integradas fazem parte do processo de aprendizagem dos alu­nos no curso, assim como possuem uma importância muito grande para a faci­litação de visualizações de difícil compreensão no contexto teórico.

Para o coordenador, esses trabalhos multidisciplinares que constantemente são propostos foram fundamentais para levar o curso a conquistar o melhor IDD (Indicador de Diferença entre os Desempenhos Observado e Espe­rado) da região e a ficar entre os melhores cursos de Enge­nharia Civil do Brasil, com a nota 4 no Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes), ambos aplicados pelo Ministério da Educação.

Redes sociais>

Horário de Atendimento

Seg. à sex. das 8h às 20h
Sab. das 8h às 12h