UNIPAR - UM ESPAÇO PARA O SEU TALENTO

 

0800 601 4031

NOTÍCIA

Psicologia: Estudantes visitam Hospital Psiquiátrico de Maringá

Publicado em: 12/11/2018 às 15:00

Futuros psicólogos também conheceram o Centro de Atenção Psicossocial Álcool/Drogas, de Cascavel

Futuros psicólogos em visita ao  Caps AD, em Cascavel
Futuros psicólogos em visita ao  Caps AD, em Cascavel
Futuros psicólogos em visita ao  Caps AD, em Cascavel
Acadêmicos conhecem o Hospital Psiquiátrico de Maringá
Acadêmicos conhecem o Hospital Psiquiátrico de Maringá
Acadêmicos conhecem o Hospital Psiquiátrico de Maringá
Acadêmicos conhecem o Hospital Psiquiátrico de Maringá
Acadêmicos conhecem o Hospital Psiquiátrico de Maringá
Acadêmicos conhecem o Hospital Psiquiátrico de Maringá

Acompanhados de professores, estudantes do curso de Psicologia da Universidade Paranaense - Unipar, Unidade de Francisco Beltrão, participaram de duas visitas técnicas: Em Cascavel, o grupo foi ao Centro de Atenção Psicossocial Álcool/Drogas (Caps AD). A outra visita foi em Maringá, onde os futuros psicólogos conheceram o Hospital Psiquiátrico.

Os estudantes ressaltaram a importância de projetos como esse para a formação acadêmica. “Foi uma viagem significativa, que nos proporcionou reflexões quanto à observação da prática nas instituições visitadas, com base inclusive no relato de alguns dos profissionais que vivenciam essa realidade todos os dias”, conta a aluna Edimarcia Virissimo da Rosa, do 2º ano, ressaltando que nos locais há um trabalho muito mais humanizado, direcionado para um público em situações de vulnerabilidade social. “É um trabalho que vai além das práticas técnicas desenvolvidas, nos inspirando ainda mais para o futuro profissional”.

A colega Tainara Valdameri, do 4º ano, divide a mesa opinião e acrescenta. “Vivenciar experiências como estas, com exemplos de profissionais que, mesmo com todas as limitações existentes, dedicam-se para realizar o melhor do seu trabalho, nos faz refletir sobre nossa formação, impulsionando e potencializando nosso empenho para nos tornarmos profissionais éticos e engajados com a humanização e a defesa dos direitos humanos”.

A aluna Michele Quaglioto Tartari, também do 4º ano, enfatiza que a visita técnica foi extremamente enriquecedora. “Estar nestes locais foi uma oportunidade de perceber a importância da presença do profissional da Psicologia. E o que mais me impressionou não foi o transtorno dos pacientes, as dificuldades dos profissionais, mas o afeto e o poder transformador que advém deste encontro”.

Diante do resultado positivo e da percepção dos alunos sobre a importância das visitas técnicas, o curso de Psicologia já está programando outras viagens.

Redes sociais>