UNIPAR - UM ESPAÇO PARA O SEU TALENTO

NOTÍCIA

Umuarama: potencial pecuário brasileiro é tema de palestra da jovet

Publicado em: 19/05/2010 às 09:30

Assunto foi abordado na abertura da jornada de medicina veterinária que começou segunda e segue até sexta-feira

Mais de duzentos estudantes participam dos cursos e palestras da jornada
Mais de duzentos estudantes participam dos cursos e palestras da jornada
Mais de duzentos estudantes participam dos cursos e palestras da jornada
Mais de duzentos estudantes participam dos cursos e palestras da jornada
Mais de duzentos estudantes participam dos cursos e palestras da jornada
Professores também prestigiaram a abertura da 14ª Jovet
Em pronunciamento, o coordenador do curso, professor Ranulfo Piau Júnior
Em pronunciamento, o diretor do Campus-Sede, professor Nilvio Ourives dos Santos
Professora Patrícia Romagnoli, mestre de cerimônia da Jovet

Com palestra focada na bovinocultura e mercado mundial de carnes, o professor da Universidade Federal do Paraná, Raimundo Alberto Tostes, abriu na segunda a 14ª Jovet, jornada de estudos do curso de Medicina Veterinária da Universidade Paranaense – UNIPAR. Diante de uma plateia formada por cerca de duzentos estudantes, Tostes se preocupou em mesclar informações técnicas com alertas sobre o vasto campo que os profissionais desta área têm para explorar.

“A demanda é maior que nossa capacidade de produção, o que é bom”, ressaltou, informando que o Brasil exporta carne para 212 países, representando apenas 15% do mercado. “Ainda temos 85% para conquistar”. Também destacou que o potencial comercial do Brasil é grande e o de produção também, já que temos a maior reserva de terras cultiváveis do mundo.

Chamando a atenção para os altos índices de fome no mundo, Tostes disse que o papel do médico veterinário neste processo [de produção de alimentos] é muito importante. “Temos nossa parcela de responsabilidade para assumir”.

A cerimônia de abertura foi presidida pelo coordenador do curso, professor Ranulfo Piau Júnior. Em seu pronunciamento, ele enfatizou os objetivos da jornada. Um dos principais é oportunizar novos aprendizados, ligados a temas eleitos pelos próprios alunos. Ranulfo também comemorou o fato da jornada estar na 14ª edição: “Já se tornou tradição no meio acadêmico”.

Com ar de satisfação, falou sobre os predicados do curso, que se torna, a cada ano, melhor: “Podemos dizer isso com toda segurança, pois temos no que nos embasar: nos conceitos emitidos pelo MEC. Em todas as três avaliações feitas in loco pelo órgão, recebemos conceitos máximos. Estamos, portanto, comemorando os 15 anos do curso com muita alegria e orgulho”.

O diretor do Campus-Sede, professor Nilvio Ourives dos Santos, também se pronunciou. Em breves colocações, aconselhou os acadêmicos a aproveitarem bem os estudos. “Reflitam sobre tudo o que vocês aprendem de novo e continuem ajudando o curso a ficar ainda melhor”, sentenciou.

A 14ª Jovet segue até sexta. Hoje o dia foi reservado para confraternização dos participantes, que participam, ao meio-dia, de uma costelada de chão. Com algumas vagas ainda, amanhã serão realizados os cursos ‘manejo em bovinocultura de carne’, ‘ortopedia em animais de companhia’, ‘confinamento de bovinos’ e ‘exame andrológico de bovinos para reprodução a campo’. À noite tem palestra sobre ética, com o ex-reitor da UEL, Wilmar Marçal (que é doutor em medicina veterinária).

Para mais informações Ligue 3621-2550

Redes sociais>

Horário de Atendimento

Seg. à sex. das 8h às 14h20
Sáb. das 8h às 12h
Ou ligue: 0800 601 4031