UNIPAR - UM ESPAÇO PARA O SEU TALENTO

NOTÍCIA

Umuarama: Música e descontração marcam o 11º Festival de Paródia

Publicado em: 17/10/2011 às 16:31

Com o tema ‘Menos Você’, encontro divertiu o público com apresentações recheadas de criatividade

Professores e o grupo campeão que interpretou ‘Anoiteceu, Gastei Minha Sola’
Com a paródia ‘Adicione Sem Parar’, grupo conquistou a segunda colocação
Os terceiros colocados em pose com Ana Maria Fraga (de azul) e a professora Sônia Moro
‘Ana Maria Fraga’ e Sônia Moro posam com o grupo que levou a quarta colocação: ‘Miss da Boa’
Com a paródia ‘Corpo Flex’, grupo conquistou quinto lugar
Professores também empolgaram e surpreenderam com a paródia
Bolos foram entregues aos grupos como premiação
Apresentações divertiram e garantiram boas risadas
Apresentações divertiram e garantiram boas risadas
Apresentações divertiram e garantiram boas risadas
Apresentações divertiram e garantiram boas risadas
Apresentações divertiram e garantiram boas risadas
Apresentações divertiram e garantiram boas risadas
Patrick Azevedo, do 2º ano, como Ana Maria Fraga, interpretando a apresentadora Ana Maria Braga
Festival parodiou o programa 'Mais Você' da Rede Globo
A coordenadora do projeto, professora Sônia Moro

Música, agitação, dança, alegria e muitas risadas. Este foi o repertório do 11º Festival de Paródias, promovido pelo curso de Comunicação Social /Publicidade e Propaganda da Universidade Paranaense – Unipar, Câmpus Umuarama. Sob coordenação da professora doutora Sônia Moro, evento coroou mais uma vez as atividades realizadas pelos estudantes do 3º ano, na disciplina ‘Redação Publicitária’ (em 26/9).

A professora explica que a paródia é uma modalidade de discurso em que a mensagem parodiada contraria o sentido da mensagem original. Segundo ela, é um gênero discursivo muito presente na música, na poesia, em programas de televisão e também nas mensagens publicitárias.

“O exercício desse mecanismo de linguagem para o futuro profissional da publicidade e propaganda é uma forma de se familiarizar com mais um recurso criativo de produção publicitária”, defende. “É uma atividade que exige dos graduandos, além de criatividade, fundamentos teóricos para pôr em prática esse formato de linguagem”, completa a docente.

Com o slogan ‘Um ou Outro Ficará de Fora...Menos Você’, os intérpretes da noite parodiaram o programa ‘Mais Você’, da Rede Globo. Realizado no salão de eventos do Câmpus Tiradentes, reuniu estudantes, professores, amigos, familiares e ex-alunos do curso. Todos aplaudiram a criatividade e espontaneidade dos participantes, que deram um show de desenvoltura.

No evento, eles são desafiados a parodiar, além do programa escolhido e seus personagens, músicas brasileiras, criando letras que retratam comportamentos, situações cotidianas e tendências. Cenário, figurino, divulgação, livretos e ensaios também ficam por conta dos graduandos.

A personagem ‘Ana Maria Fraga’ – imitando a apresentadora da Globo, Ana Maria Braga – foi interpretada pelo estudante do 2º ano Patrick Azevedo, que comandou o Festival, acompanhado do galo (símbolo da publicidade) de madeira ‘Zé Fravio’ (em alusão ao Louro José, mascote do Mais Você). Um corpo de jurados foi designado para avaliação das performances no palco.

As músicas ‘Amanheceu, Peguei a Viola’, de Renato Teixeira, ‘Dancing Days’, do grupo As Frenéticas, ‘Se Ela Dança Eu Danço’, do MC Leozinho, ‘Tchê Tchê Rere’, do cantor Gustavo Lima, e ‘Jeito Sexy’, do grupo Fat Family, foram as parodiadas, originando as canções ‘Anoiteceu, Gastei Minha Sola’, ‘Adicione Sem Parar’, ‘Se Ele Sonega Eu Protesto’, ‘Miss da Boa’ e ‘Corpo Flex’, respectivamente.

Bolo para os vencedores

O destaque ficou para o grupo composto por Régis Maria de Andrade, Ricardo Lopes Aires, Aluizio Mattos de Lima, José Roberto Bueno Cuchinski e Rafael Zaganski, que interpretou ‘Anoiteceu, Gastei Minha Sola’, garantindo o primeiro lugar. Como não poderia ser diferente em um programa culinário, os grupos foram presenteados com bolos.

Os professores, vestidos a caráter e relembrando os tempos da brilhantina, interpretaram ‘Dou o Tom’, da original ‘O Bom’ (Roberto Carlos), também se apresentaram. “Para nós professores é uma experiência bastante divertida, mas, por outro lado, bastante reveladora em se tratando de pensar o processo que envolve esse tipo de produção. Quando nós nos submetemos a realizar as mesmas tarefas que nossos alunos realizam, abre-nos a possibilidade para melhor entendermos os desafios e os limites que esse exercício demanda, independente dos papéis assumidos, o de aluno ou o de professor”, comenta Sônia Moro.

“Encontramos e encaramos as mesmas dificuldades que eles também enfrentam. De fato, é um duplo aprendizado e, desse modo, vivenciamos de forma criativa a nossa tarefa de ensinar”, ratifica.

Ela ainda ressalta que “a produção alcançou os objetivos propostos, dado o envolvimento dos estudantes em todas as etapas do processo de criação, desde a escolha da música original à escolha do tema do evento, da escritura da paródia à produção gráfica do material de divulgação do evento, do planejamento da apresentação à atuação ao vivo no palco”.

Redes sociais>

Horário de Atendimento

Seg. à sex. das 8h às 20h
Sab. das 8h às 12h