Publicada em: 21/10/2014 às 16:35

Paranavaí: Estudantes levam diversão e alegria para a Casa da Criança

As mais de 240 crianças se esbaldaram com brinquedos, atividades recreativas e guloseimas

Criançada se diverte na cama elástica

Criançada se diverte na cama elástica

O papel de uma Universidade não é só formar profissionais qualificados para o mercado de trabalho. Ela também tem o dever de despertar em seu estudante a cidadania e a solidariedade, por meio de projetos de extensão que o aproximam da comunidade. Na Unipar, esta é uma das premissas que a regem. Exemplo disso são as inúmeras atividades que colocam o aluno de frente com a realidade profissional e, ao mesmo tempo, favorecem a população com serviços, orientações e doações.

Recentemente, na Unidade de Paranavaí, em torno de 140 estudantes dos cursos de Engenharia Civil, Direito, Farmácia, Estética e Cosmética e Arquitetura e Urbanismo se envolveram numa campanha para levar alegria e diversão às mais de 240 crianças atendidas pela Casa da Criança.

Na sede da entidade, eles instalaram cama elástica e brinquedos infláveis. A criançada também se esbaldou com atividades recreativas e pintura facial. Não faltaram ainda deliciosas guloseimas, como bolo, sorvete, cachorro quente, doces e refrigerantes.

Para o estudante de Engenharia Civil, Allan Meneguetti, “essa foi uma experiência que jamais vou esquecer. É muito gratificante ver o sorriso, a alegria, a felicidade estampada no rostinho das crianças; a partir de hoje vou sempre contribuir em causas a favor daqueles que precisam”.

A ação comemorou o Dia das Crianças, celebrado no dia 12 de outubro.

Publicada em: 21/10/2014 às 15:22

Francisco Beltrão: Professor e aluna de Direito apresentam trabalhos no Conape

Adoção na União Homoafetiva e A tutela do direito social a educação no direito internacional pela Teoria do Jus Cogens foram os temas abordados

Professor Bruno Smolarek Dias e a formanda Eva Venialgo Oviedo

Professor Bruno Smolarek Dias e a formanda Eva Venialgo Oviedo

O curso de Direito da Universidade Paranaense – Unipar participou do 3º Congresso Nacional de Pesquisa em Ciências Sociais Aplicadas (Conape), promovido pela Unioeste de Francisco Beltrão, entre os dias 1 a 3 de outubro. A graduação foi representada pelo professor doutor Bruno Smolarek Dias, que também é docente do programa de mestrado de Direito Processual Civil e Cidadania, e a estudante do quinto ano, Eva Venialgo Oviedo.

Dias tratou o tema ‘A tutela do direito social a educação no direito internacional pela Teoria do Jus Cogens’. Já a graduanda falou sobre ‘Adoção na união homoafetiva’. “A participação em eventos como esse vem agregar ainda mais experiência para o nosso aprendizado técnico e científico”, ressaltou o docente.

Para o coordenador do curso, professor Alexandre Augusto Moreira, a Unipar novamente se destaca com a pesquisa científica. “Constantemente temos a preocupação de valorizar e incentivar nosso corpo docente e discente a aprofundar os conhecimentos na pesquisa científica, divulgando e compartilhando os temas estudados”.

Publicada em: 21/10/2014 às 11:03

Cascavel: Simpósio de Psicologia fala do papel do profissional em áreas distintas

Semana propiciou discussões sobre abuso sexual infantil, Psicologia do Esporte e estudo sobre modificações corporais

A psicóloga Cristina Watarai fala de abuso sexual na infância e adolescência

A psicóloga Cristina Watarai fala de abuso sexual na infância e adolescência

A última semana foi de troca de conhecimentos e interação no curso de Psicologia da Universidade Paranaense – Unipar. Acadêmicos, professores, egressos e profissionais de Cascavel puderam debater temas variados no 13º Simpósio de Psicologia, que envolveu palestras, minicursos e apresentações de trabalhos científicos.

Para a abertura do evento, a Universidade recebeu a psicóloga Cristina Watarai, também professora da Universidade Estadual de Londrina, que compartilhou sua experiência de dez anos com crianças em situação de vulnerabilidade. Sua fala teve por intuito incentivar o olhar questionador e curioso em contextos de violência contra crianças e adolescentes, além da promoção dos Direitos Humanos.

Segundo ela, culpa, medo e receio demonstrados pelo menor podem ser sinais de violência. Também explanou as áreas em que o psicólogo pode atuar em interface com a justiça: analista de promotoria do Ministério Público, analista judiciário com juízes, defensoria pública, e outros campos, como ONG e acolhimento institucional.

Além do espaço Psi, outros assuntos abordados foram mudanças e flexibilizações na legislação, Estatuto da Criança e do Adolescente, Lei Maria da Penha, guarda compartilhada e perícia - onde termina a avaliação para iniciar o julgamento.

Discussão sobre Psicologia do Esporte, em voga na contemporaneidade, foi trazida pelo psicólogo Hélio de Oliveira, que já participou de campeonatos em âmbito regional, estadual, nacional, sul-americano e pan-americano.

O profissional enfatizou a importância do Esporte e do psiquismo nos atletas e da articulação mente e corpo, principalmente nas faixas de alto rendimento. Argumentou ainda, que esporte e religião estão extremamente ligados. “A Grécia, para ter educação viável, deveria levar em conta a questão desportiva, a religião e a política”, contextualizou historicamente.

Pontuou também que a escuta clínica do atleta leva em consideração alguns fatores: a relação do atleta com o esporte, milhões investidos, patrocinadores e membros familiares: “É um grupo seleto, mas sensível, com mais suscetibilidade a doenças”. Apresentou, ainda, a psicanalise pragmaticista, criada por ele há 20 anos, e os impasses que um psicólogo do esporte enfrenta.

Outra conferência que chamou a atenção foi a discussão da tese de doutorado do psicólogo Márcio Neman do Nascimento, intitulada ‘Processos de Subjetivação e corporalidades: as modificações corporais para além do espelho’. A pesquisa segue o método cartográfico (posicionamento da esquizoanálise), narrativa de história de vida, incursões ao campo e entrevista.

O intuito da fala foi promover reflexão sobre o uso das técnicas de modificação corporal (body modification) como um dispositivo de marcadores sociais - corpo, sexualidade/gênero e suas interseccionalidades. “Porque e pra quê se modificar? Qual o limite entre o normal e o patológico?”, avaliou.

Publicada em: 20/10/2014 às 16:20

Umuarama: Estudantes trocam experiência com ex-aluno de Ciências Contábeis

Diego Fornazier Gozer, consultor da Techmahindra, de Palotina, falou sobre Gestão de Riscos e Derivativos

Diego Fornazier Gozer divide os conhecimentos adquiridos na profissão

Diego Fornazier Gozer divide os conhecimentos adquiridos na profissão

Estudantes do curso de Ciências Contábeis da Universidade Paranaense – Unipar, Unidade de Umuarama, tiveram oportunidade de trocar experiências com outro ex-aluno da graduação. Depois de um agradável bate-papo com Bruno Branco, formado em 2010 e auditor da Ernest Young Terco, uma das líderes no mundo na prestação de serviços, foi a vez das turmas conversarem com Diego Fornazier Gozer, consultor da Techmahindra, de Palotina.

O ex-aluno, que trilhou caminho de sucesso na profissão, atua como consultor sênior do setor de Tesouraria e Gestão de Riscos. A empresa presta consultoria para a C.Vale, 2ª maior Cooperativa Agroindustrial do Brasil. O profissional voltou à Universidade para dividir com os futuros contadores um pouco das experiências vividas na graduação e no mercado de trabalho.

“Retornar aqui e poder compartilhar parte do que aprendi é muito bom”, diz Gozer, que, além de palestrar sobre Gestão de Riscos e Derivativos, falou também das vitórias e dos desafios na carreira profissional, da importância de se dedicar aos estudos e da determinação que devemos ter para poder alcançar os objetivos.

“Os ensinamentos que recebi de professores e a participação nos projetos, aliados à minha persistência, fizeram com que chegasse até aqui”, orgulha-se, elogiando a estrutura do curso. “A matriz curricular da graduação é bastante abrangente: não só foca as questões técnicas, mas também conteúdos voltados à formação de gestores e de líderes”.

O coordenador do curso e responsável pelo projeto ‘Acompanhamento do Egresso de Ciências Contábeis’, professor Clóvis Uliana, afirma que “este contato com ex-alunos é importante para mantermos vínculo, uma vez que o testemunho destes é fundamental para análise da formação que o curso oferece e motivação dos nossos estudantes”.

Publicada em: 20/10/2014 às 15:21

Toledo: Estudantes de Administração visitam a Bovespa, em São Paulo

Grupo também conheceu a corretora Um Investimentos, o Museu de Língua Portuguesa e a Estação da Luz

Futuros administradores na sede da Bolsa de Valores

Futuros administradores na sede da Bolsa de Valores

As visitas técnicas são atividades atraentes e importantes para os alunos de graduação. Elas permitem conhecer empresas consideradas modelo e oferecem aos alunos experiências que reforçam a sua formação profissional.

Para continuar promovendo estes contatos com o meio organizacional, o curso de Administração da Universidade Paranaense – Unipar, Unidade de Toledo, promoveu visita técnica à Bovespa, em São Paulo. Lá, estudantes do último ano também conheceram a corretora Um Investimentos e fizeram um tour pelo Museu de Língua Portuguesa e a Estação da Luz.

Acompanhados de professores, os formandos observaram de perto a estrutura e funcionamento da Bolsa de Valores. “Nosso objetivo foi ampliar os conhecimentos acerca do mercado de trabalho em uma metrópole como São Paulo, que tem uma rotina mais carregada, além de poder visualizar na prática a estrutura e alguns agentes envolvidos em transações de mercado”, explica o coordenador do curso, professor Tiago Rodrigo Fischer.

A atividade aconteceu via Ciape (Centro Integrado de Apoio a Projeto Empresariais). “A viagem visou também a aproximação dos alunos ao mercado de capitais, quebrando paradigmas e proporcionando qualificação técnica, já que a turma está no último ano e, por isso, precisa estar mais perto da realidade profissional”, ressalta o coordenador.