Publicada em: 22/04/2015 às 11:29

Guaíra: Enfermagem vacina homens do Exército Brasileiro

Cerca de 150 recrutas foram imunizados contra as doenças hepatite B, sarampo, caxumba, rubéola e tétano

dêmicos vacinaram cerca de 150 recrutas

dêmicos vacinaram cerca de 150 recrutas

Preocupados com o bem-estar e a saúde da comunidade, promovendo a prevenção contra doenças, estudantes do 3º do curso de Enfermagem da Universidade Paranaense – Unipar vacinaram os recrutas do Exército Brasileiro de Guaíra. Iniciativa aconteceu em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde e faz parte do Programa Nacional de Imunização.

Na ação, cerca de 150 soldados foram imunizados contra hepatite B, sarampo, caxumba, rubéola e tétano. “É importante que eles estejam com a vacinação em dia, pois exercem atividades de risco no Exército e, por isso, precisam ser imunizados contra essas doenças”, alerta a coordenadora do curso, professora Daniele Garcia.

Os futuros enfermeiros foram supervisionados pela docente Simone de Freitas Mickos, que ministra a disciplina de Atenção Básica e também é coordenadora na Secretaria de Saúde. Ainda neste mês, a equipe retorna ao local para imunizar contra a febre amarela e aplicar a segunda dose da hepatite B.

Publicada em: 20/04/2015 às 16:49

Paranavaí: Estudantes de Engenharia Civil constroem cubos de madeira

Tema foi ‘Escassez da Água’; depois de prontos, trabalhos foram colocados em exposição no rall de entrada da Instituição

Ao todo, foram construídos 27 pequenos cubos, que juntos formaram dois grandes cubos mágicos

Ao todo, foram construídos 27 pequenos cubos, que juntos formaram dois grandes cubos mágicos

Praticar os conteúdos teóricos aprendidos em sala de aula é uma forma prazerosa de vivenciar a profissão escolhida e contemplar o saber em diversas dimensões. Partindo desta premissa, o curso de Engenharia Civil da Universidade Paranaense – Unipar, Unidade de Paranavaí, realizou o projeto [Consciência]³.

“Este projeto nada mais é que o desenvolvimento de algum objeto em escala real, o qual passe uma mensagem de conscientização”, explica a professora Michele Barboza dos Santos, que coordena os trabalhos. A atividade, que faz parte da disciplina de Estatística, envolveu acadêmicos do 2º ano, os quais foram desafiados a construir cubos mágicos de madeira utilizando o tema ‘Escassez da Água’.

Divididos em equipes, eles tiveram que fabricar, organizar e montar cubos de 40cm de aresta. Cada face dos pequenos cubos expos dados estatísticos, como gráficos e tabelas, fotos, charges, frases de impacto sobre o tema, dicas, curiosidades. Ao todo foram construídos 27 cubos, que juntos formaram dois grandes cubos mágicos.

Depois de prontos, os trabalhos foram colocados em exposição no rall de entrada da Unipar, para apreciação de alunos dos outros cursos. Para o acadêmico Manoel Luiz Candiotto, “foi uma oportunidade de discutirmos um tema que está em evidência, a falta de água, tendo em vista a atual crise que o país e o mundo vivenciam”.

“Discutir a problemática da escassez da água, focando sua importância em nossas vidas, foi gratificante e enriquecedor. Ao mesmo tempo em que aliamos teoria à prática, tivemos outro aprendizado: o consumo racional e sustentável da água”, acrescenta a colega Aline Macário.

A coordenadora do projeto ressalta que a iniciativa objetivou gerar também o enriquecimento cultural dos alunos, desenvolvendo a preocupação constante com o equilíbrio ambiental na busca pela melhora da qualidade de vida. “Sempre procuro estimular os alunos a ver a matemática com outros olhos. E quando eles conseguem perceber a aplicabilidade e a importância dos conteúdos trabalhados em sala de aula no próprio cotidiano é extremamente gratificante e recompensador”.

“O formato proposto sugeriu a interação do público com as peças, para que este acessasse os conteúdos ocultos e remontasse o cubo da maneira que desejasse, filtrando o conteúdo exposto e possibilitando diferentes leituras dos trabalhos” enaltece a professora Edilma Kobayashi, coordenadora da graduação de Engenharia Civil.

Publicada em: 20/04/2015 às 15:05

Cianorte, Toledo e Guaíra ofertam MBA em Controladoria e Gestão Empresarial

Curso está entre as mais de oitenta opções ofertadas na campanha da pós-graduação; inscrições já começaram

Ex-alunos podem obter desconto na mensalidade por meio do programa de fidelização da Unipar

Ex-alunos podem obter desconto na mensalidade por meio do programa de fidelização da Unipar

Profissionais que buscam atualizar o conhecimento na área de gestão de empresas já podem se inscrever no MBA em Controladoria, Gestão Empresarial e Financeira, oferecido pela Universidade Paranaense, Unidades de Cianorte, Toledo e Guaíra. Curso está entre as mais de 80 opções ofertadas na campanha da pós-graduação 2015 da Unipar.

Preparar para o domínio dos mecanismos, estratégias e controles necessários à otimização da controladoria e da gestão financeira é um dos objetivos da especialização. Além disso, é uma excelente oportunidade para quem pretende ter um diferencial a mais no currículo.

Com matriz curricular voltada às mudanças mercadológicas e corpo docente de alto nível, o MBA é voltado aos graduados em Administração, Ciências Contábeis, Economia, Tecnologia em Gestão Comercial e todos aqueles que trabalham na área de gestão empresarial.

As aulas serão ministradas em regime quinzenal e o número de vagas é limitado. Ex-alunos da Instituição podem recorrer ao programa de fidelização da Unipar para conseguir desconto na mensalidade (desconto não se aplica aos cursos com número de vagas inferior a 20 alunos).

Mais informações neste site da pós-graduação ou pelos telefones (44) 3619-3000 – (45) 3277-8500 e (44) 3642-9500.

Publicada em: 17/04/2015 às 18:30

Guaíra e Umuarama apostam na pós em Psicopedagogia Clínica e Institucional

Especialização se consolida como uma das mais tradicionais; inscrições estão abertas

Curso abre 30 vagas para pedagogos, psicólogos, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais e profissionais de áreas afins

Curso abre 30 vagas para pedagogos, psicólogos, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais e profissionais de áreas afins

Psicólogos, pedagogos, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais e profissionais de áreas afins têm promissora opção de estudo continuado na Universidade Paranaense – Unipar. Trata-se da especialização em Psicopedagogia Clínica e Institucional, oferecido nas Unidades de Umuarama e Guaíra. As inscrições estão abertas e o número de vagas é limitado.

Consolidado como um dos mais tradicionais da Instituição, curso capacita profissionais fornecendo subsídios teóricos, metodológicos e práticos para atuação no trabalho psicopedagógico, nas áreas de diagnóstico, intervenção e prevenção dos problemas de aprendizagem.

Especialização também tem como objetivo aperfeiçoar para a compreensão dos processos de aprendizagem humana, seus padrões evolutivos normais e patológicos. Com grade curricular de 600h/a, as aulas serão ministradas em regime quinzenal, englobando as disciplinas: Desenvolvimento e Aprendizagem e Psicologia Vigotskiana, Alfabetização e literatura infantil, Aspectos linguísticos da aprendizagem, O Lúdico e a Aprendizagem, entre outras.

Formado por especialistas, mestres e doutores, corpo docente é outro atrativo. Professores com vasta experiência vão dividir seus conhecimentos para tornar o pós-graduando em um diferencial no mercado de trabalho.

Mais informações neste site pós-graduação ou pelos telefones (44) 3621-2816 e 3642-9500.

Publicada em: 17/04/2015 às 18:00

Cascavel: Arquitetura e Urbanismo tem mais uma mestre no quadro docente

O título é da professora Lissandra Guimarães Gil, conferido pela UEM; sua dissertação versou sobre a construção de Cascavel

Professora Lissandra Gil em defesa de mestrado

Professora Lissandra Gil em defesa de mestrado

Mais uma docente da Universidade Paranaense – Unipar é titulada mestre. Quem concluiu os estudos recentemente foi a professora Lissandra Guimarães Gil. Ela ingressou como aluna especial do programa de mestrado em Arquitetura e Urbanismo da UEM (Universidade Estadual de Maringá), o único programa de pós-graduação stricto sensu nesta área ofertado no Paraná.

A dissertação defendida teve como tema ‘A construção de Cascavel - PR: da formação do pouso às ressonâncias das propostas urbanísticas de Jaime Lerner até 1989’. Segundo a professora, o intuito foi estudar sobre a formação da cidade, resgatando, analisando e caracterizando sob a ótica do urbanismo os aspectos físicos de ordenamento espacial, as transformações e os agentes influentes na estruturação viária e conformação presentes na cidade, desde sua origem (década de 1920) até 1989, quando são notadas as ressonâncias das propostas urbanísticas de Lerner.

Entre os resultados, compartilha que Cascavel foi um povoado espontâneo e uma cidade planejada. Nasceu a partir de uma estrada linear, mas se tornou uma estrutura de forma difusa. No entanto, essa estrada está marcada por toda a história urbana de Cascavel, sendo hoje a principal via da cidade, a Avenida Brasil. “Esta avenida tem grande importância para estruturação, funcionamento e concepção de uma identidade visual e cultural para população, e qualquer intervenção deve ser profundamente estudada”, afirma.

Quanto à proposta de Lerner, verificou que esta teve influência das ideias executadas em Curitiba e sugestões feitas pelo urbanista para Cascavel, duas foram executadas por meio de uma readequação, o Terminal Rodoviário e o Calçadão: “Apesar de ter sido uma iniciativa e ter contribuído para resolução de alguns problemas, outros foram gerados; chamo a atenção ao Calçadão, que originalmente deveria ser um espaço exclusivo para o pedestre, como na capital, a rua XV de Novembro. Mas, a maneira como foi executado, atende pedestre e veículo, gerando insatisfação de ambos”.

Quanto às contribuições, a professora frisa que “ao longo do programa percebi quanto a mais tinha a oferecer como docente, como fui transformando a minha maneira de lecionar e quão mais informações eu tinha para repassar. Como urbanista e docente da área, vi o quanto a região oeste é carente de pesquisas sob a ótica do urbanista. Precisamos, no papel de docentes, instigar a pesquisa, a história, o valor e o senso crítico nos nossos alunos - cidadãos e futuros profissionais em relação a nossa cidade e às intervenções propostas para ela”.

Lissandra foi orientada pela Dra. Fabíola Castelo de Souza Cordovil, tendo como banca avaliadora os professores Dr. Edson dos Santos Dias (UNIOESTE/Marechal C. Rondon) e Dr. Renato Leão Rego (UEM/Maringá). Para os estudos, a professora contou com bolsa do PICD (Programa Institucional de Capacitação Docente) da Unipar.