Publicada em: 19/05/2015 às 15:00

Cianorte: Com vários serviços, ‘Unipar na Praça’ leva qualidade de vida para a 26 de Julho

Equipes de professores e estudantes receberam visitantes também com orientações e atividades recreativas

Equipe de Ciências Biológicas expõe animais empalhados e insetos do Museu

Equipe de Ciências Biológicas expõe animais empalhados e insetos do Museu

Mais uma edição do projeto extensionista ‘Unipar na Praça’ foi realizada pela Universidade Paranaense, Unidade de Cianorte. Estudantes de sete cursos de graduação foram até à Praça 26 de Julho, onde prestaram serviços e orientações aos moradores que por lá passaram.

A equipe de Estética e Cosmética ofertou esfoliação das mãos, modelagem de sobrancelhas, massagem relaxante e maquiagem. Já a turma de Ciências Biológicas montou exposição de animais empalhados e insetos do Museu e sanou dúvidas sobre o curso.

Os moradores também puderam aprender sobre criação de modelos de roupas na oficina de arte do curso de Moda. Dicas sobre planejamento financeiro familiar foram repassadas pelos futuros contadores. Enquanto os pais recebiam atendimento, a criançada se divertiu na cama elástica e nos brinquedos montados pela turma de Educação Física.

Panfletos com informações sobre todos os cursos oferecidos pela Unipar, tanto presencial quanto à distância (EAD), também foram distribuídos pelas equipes de professores e alunos. A atividade foi organizada e coordenada pelo Prove (Programa de Valorização da Educação).

Publicada em: 19/05/2015 às 14:20

Umuarama: Acadêmicos assessoram equipe do Renascer na implantação de horta medicinal

Estagiários ajudaram na criação do projeto, no plantio e na conscientização sobre o uso correto dos fitoterápicos

Horta de plantas medicinais na Chácara Renascer: Estagiários da Unipar ajudam a plantar e conscientizam sobre os benefícios

Horta de plantas medicinais na Chácara Renascer: Estagiários da Unipar ajudam a plantar e conscientizam sobre os benefícios

A equipe do Horto Medicinal da Universidade Paranaense, Unidade Umuarama, prestou assistência nos trabalhos que resultaram na implantação de uma horta de plantas medicinais na Chácara Renascer.

Este projeto de extensão da Unipar é desenvolvido em parceria com a Secretaria Municipal da Saúde, via Nasf (Núcleo de Apoio à Saúde da Família), desde o ano passado. Creches e outras entidades da cidade já foram contempladas.

De acordo com a coordenadora, professora Ezilda Jacomassi, no Renascer sua turma também realizou uma ação de conscientização sobre uso correto de plantas medicinais. “Nossa principal meta é alertar as pessoas que residem no local para aproveitar ao máximo os benefícios que as plantas oferecem, mas de modo seguro”, destacou.

Integram a equipe estagiários de Farmácia e Engenharia Agronômica.

Publicada em: 19/05/2015 às 11:20

Cascavel: Fórum de Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual lota auditório

Objetivo foi discutir a violência sexual contra crianças e adolescentes nas suas várias formas de expressão

Representantes de instituições, em prol da causa, compõem mesa de honra

Representantes de instituições, em prol da causa, compõem mesa de honra

A Universidade Paranaense – Unipar, Unidade de Cascavel, foi sede do 13º Fórum Municipal de Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, realizado nesta segunda-feira (18), Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Acadêmicos do curso de Psicologia prestigiaram o evento, cujo objetivo foi discutir sobre a violência sexual nas suas várias formas de expressão.

O evento foi promovido pela Secretaria de Assistência Social e Creas I (Centro de Referência Especializada em Assistência Social), reunindo também profissionais das áreas de assistência, educação e saúde, além de crianças e adolescentes.

A palestra, ‘Aspectos e fundamentos do fenômeno violência sexual no contexto psíquico e histórico social na contemporaneidade’, foi ministrada pela psicóloga Cristiane Sanches, que chamou a atenção para a forma como o abusador chega até a criança, tipos de violência, como reconhecer o aliciamento, formas de proteção, prevenção e punição, e o papel do profissional.

Salientou ainda que o toque indevido já é considerado violência sexual, “quando o outro serve de objeto para satisfazer minhas necessidades de prazer”.

HISTÓRICO - A data foi instituída pela Lei Federal nº 9.970, escolhida devido ao ‘Caso Aracelli’ - crime cometido contra uma menina de oito anos de idade, cruelmente assassinada após ter sido abusada em Vitória/ES, no ano de 1973.

Publicada em: 18/05/2015 às 18:00

Umuarama: Unipar e IFPR promovem etapa regional da Mostra Brasileira de Foguetes

Estudantes e professores de Educação Física organizaram as provas disputadas por alunos do ensino médio do Instituto

Em torno de 40 foguetes foram lançados

Em torno de 40 foguetes foram lançados

Em parceria, Instituto Federal do Paraná, Núcleo Regional de Educação e Universidade Paranaense promoveram a etapa regional da 9ª Mostra Brasileira de Foguetes. As provas foram entre alunos do ensino médio do IFPR - câmpus Umuarama, Goioerê e Cascavel; as equipes vencedoras vão disputar classificação para a etapa Nacional, que acontece este ano no Rio de Janeiro. No mesmo evento aconteceu a prova de Lançamento de Dardos. Estudantes e professores do curso de Educação Física da Unipar ficaram responsáveis pela organização das atividades.

O evento tem como principal objetivo propiciar a interdisciplinaridade das áreas de ciências e de educação física, fortalecendo ainda mais a integração e socialização dos participantes. “Os alunos fabricam os próprios foguetes utilizando garrafas pet, fita adesiva, plástico e papelão. Depois de pronto é colocado uma solução química que provoca o disparo do aparelho; vence aquele que alcançar a maior distância no lançamento”, explica o professor Otávio Sakai, coordenador de pesquisa e extensão da UFPR, afirmando que o trabalho requer dedicação. “Primeiramente, os alunos precisaram pesquisar bastante para depois construir os foguetes; isso levou mais de dois meses”.

Docentes das duas instituições de ensino e representantes do NRE participaram da cerimônia de abertura da competição. O diretor do Câmpus-Sede da Unipar, professor Nilvio Ourives dos Santos, o diretor geral do IFPR, professor Alan Rodrigo Padilha, e a chefe do NRE, professora Gilmara Zanata, prestigiaram, destacando a importância da Mostra na promoção do conhecimento e da atividade física.

As provas aconteceram no campo de futebol do Câmpus III da Unipar e em torno de 40 foguetes foram lançados. As equipes do IFPR/Umuarama reinaram absoluto e foram os campeões. O foguete da equipe do 3º ano de Química alcançou a marca de 159 metros e foi o vencedor. A equipe ganhou medalhas e um telescópio. As equipes do 2º e 1º anos, também do curso de Química, ficaram com as segunda e terceira colocações , respectivamente.

Vale lembrar que no ano passado a equipe do IFPR/Umuarama, formada por alunos do 3º ano do curso técnico em Química, sagrou-se campeã Nacional da Mostra de Foguetes, realizada no Rio de Janeiro.

No lançamento de dardos desta 9ª Mostra, categoria masculino, ficou em primeiro lugar a equipe do 2º ano de Informática/Cascavel. Já o segundo e terceiro lugares ficaram para a equipe do 1º ano de Informática/Goioerê. No feminino, as meninas do 1º ano de Informática/Goioerê foram as campeãs; segundo e terceiro lugares ficaram com o 2º ano de Química/Umuarama. Os primeiros lugares ganharam troféus e segundo e terceiro, medalhas.

“Foi uma competição sadia, que estimulou a extensão e a pesquisa, essenciais no aprendizado do aluno. E para que tudo ocorresse de forma precisa, demos todo o suporte necessário na realização das provas, tanto na disponibilização do espaço, quanto no auxílio aos competidores”, destaca a coordenadora do curso de Educação Física, professora Silvia Sucupira, que supervisionou os trabalhos, ao lado do professor Otávio Sakai.

Fotos: Suzana Machado

Publicada em: 18/05/2015 às 16:30

Guaíra: No Paraguai, professor palestra sobre manejo de pragas e doenças

Integrando programação da 17ª Expo Regional Canindeyú, tema foi discutido pelo docente Augusto de Nadai

Em palestra, professor Augusto de Nadai

Em palestra, professor Augusto de Nadai

O professor Augusto de Nadai, do curso de Gestão Ambiental da Universidade Paranaense – Unipar, Unidade de Guaíra, foi convidado para ministrar palestra aos acadêmicos do curso de Agronomia da Universidad Nordeste Del Paraguay, na cidade de Puente Kyjhá/PY. O docente falou sobre manejo integrado de pragas e doenças, demonstrando as técnicas corretas.

O evento fez parte da programação da 17ª Expo Regional Canindeyú. “O manejo de pragas e doenças é uma estratégia de controle múltiplo de infestações que se fundamenta no controle ecológico e nos fatores de mortalidade naturais, procurando desenvolver táticas que interfiram minimamente com esses fatores, com o objetivo de diminuir as chances dos insetos ou doenças de se adaptarem a alguma prática defensiva em especial”, explica Nadai.

A coordenadora do curso, professora Rosiley Pacheco, acompanhou a palestra e ressaltou a importância dos acadêmicos conhecer as técnicas corretas: “Quando bem empregada, essa técnica do manejo limita os efeitos potenciais e prejudiciais dos pesticidas químicos à saúde pública e ao ambiente natural”, reconhece.

“Foi uma palestra bastante produtiva, que engradeceu ainda mais o aprendizado dos nossos alunos e expos o conceito básico da compreensão do manejo”, completa a diretora da Universidad Nordeste Del Paraguay, professora Claudia Cintra Ferreira.

A diretora da Unipar, professora Sandra Takahashi, e a coordenadora do curso de Engenharia Civil, professora Vanda Zago, também prestigiaram. “Essa é uma ótima oportunidade de estreitarmos os laços com o Paraguai, abrindo novas possibilidades de divulgação da nossa Instituição”, ressalta a diretora.